Da Redação / Fotos: João Mantivani

[Essa matéria foi publicada originalmente na FULLPOWER 129]

Para o empresário paranaense Daniel Raniowski, de 37 anos, as provas de Arrancada não são novidade. Como a maioria dos brasileiros, começou acelerando um VW com motor turbinado cerca de oito anos atrás. Mas, o gosto pelo esporte só ficou sério depois de acelerar um Opala V8 sobrealimentado, carro que hoje pertence ao paranaense Fabio Costa. “Vendi o Chevy e estava sossegado, apenas acompanhando o Fabio e o Roderjan nas provas de Arrancada”, disse Daniel, crente que estava livre do vício das corridas.

opala-v8-fullpower-22

Até o dia em que esses amigos lhe fizeram uma surpresa: apareceram com um monobloco de Opala 1978 com santantônio instalado, pronto para receber mecânica e acabamento. “Disseram que aquilo era um presente e eu teria que me virar com o restante para montar o carro”, relembra Daniel.opala-v8-fullpower-28Para chegar neste resultado mostrado nas fotos, foram cerca de seis meses de trabalho árduo na sede da empresa Busato Racing, em Curitiba (PR). “Apesar de termos adquirido o chassi pronto para competir, resolvemos deixar tudo no nosso padrão e a reestruturação foi grande. Mudamos a frente e a traseira do chassi e só sobrou o habitáculo do piloto”, conta Roderjan Busato, chefe da equipe e responsável pelo projeto. Foi ele quem escolheu o propulsor, um Chevrolet V8 small block 407” (6,6 litros) com tudo do bom e do melhor. Cabeçotes de alumínio Dart, comando de válvulas Bullet Racing, bielas de alumínio BME, pistões JE, molas pratos e travas Manley, coletor de admissão e pressurização Hogan’s Manifolds…opala-v8-fullpower-13BX Cral_610x200O sobrealimentador utilizado nesse Opala do mal é da fabricante americana ProCharger Superchargers, modelo F-3R-136. Trata-se de um turbo acionado por correia para motores de até 2.700 cv, capaz de produzir uma pressão de sobrealimentação de até 50 psi (o equivalente a 3,4 kg). O sistema une o melhor dos dois mundos, pois além de enviar um verdadeiro vendaval para dentro do poderoso motor V8, mantém a sinfonia dos melhores motores aspirados — sem precisar dos gases do escape para pressurizar o ar, não abafa o som do motor como em um turbinado convencional. “Hoje, utilizamos 2 kg de pressão no supercharger e a potência deve estar beirando os 1.800 cv.opala-v8-fullpower-20 É praticamente a mesma receita que utilizava no meu Camaro Pro Mod em 2011, mas com uma pressão menor”, diz Roderjan, que pode tirar muito mais cavalaria apenas utilizando uma polia maior de compressor. “Em contrapartida, diminuiria muito a vida útil do V8”, completa Busato.
opala-v8-fullpower-16Embora quase tudo na mecânica seja gringo, a parte de alimentação ficou a cargo de um módulo da brasileira InjePro, modelo EFI-PRO, que monitora e controla a demanda de metanol dos 16 injetores de combustível, sendo oito Moran Motorsports de 235 lb/h e mais oito Siemens de 225 lb/h, todos posicionados no coletor de admissão. O preparador Rogério da Cruz explica que, se necessário, ainda poderia utilizar quatro injetores Ford Racing de 160lb/h extras, já instalados na pressurização do faminto V8. Mas, até o momento, a “criança” está muito bem-alimentada com “apenas” 16 bicos.opala-v8-fullpower-15bx-mcrazy_raw_rodasgolmagnum_banner-copyA fartura de componentes também está presente na ignição. Oito bobinas da americana MSD, modelo Blaster SS, são responsáveis por enviar faísca para as velas através de cabos de 8,5 milímetros (da mesma marca). opala-v8-fullpower-30Com tantos equipos e uma equipe competente, o resultado não poderia ter sido outro. Logo em sua estreia, em Cascavel (PR), mesmo em fase de acertos e em uma pista com pouca borracha e VHT para colaborar nas arrancadas, este belo Opala rasgou o 1/8 de milha (201 metros) em ótimos 5s345 a 203 km/h. Já em sua segunda aparição, no Festival Brasileiro, em Curitiba (PR), o desempenho foi ainda mais animal. Em sua melhor puxada, engoliu os 201 metros em apenas 5s208 (a 226 km/h) e o quarto de milha foi percorrido em 8s009 a 281 km/h.
opala-v8-fullpower-8Mesmo pesando 1.450 kg, o carro acelera os 60 pés (primeiros 18 metros da pista) em apenas 1s2. Isso mesmo! Um “pulo” de 18 metros em apenas 1 segundo! “É tudo muito novo. Ainda não acertamos praticamente nada de suspensão, motor… O carro é mais fácil de acelerar do que meu antigo Opala. Além disso, a cada puxada, a equipe vem tirando ‘comida’ e acertando a curva de ignição com base nas informações do datalogger”, explica Daniel, satisfeito com os resultados. “Foi uma pena a chuva do final de semana ter atrapalhado nossos treinos, pois sei que tinha carro para entrar na tão sonhada casa dos 7 segundos. Da próxima não escapa”, promete o campeão da prova e recordista da categoria XTM.

FICHA TÉCNICA

Motor: Oito cilindros em V, 6,6 litros, 16V
Alimentação: Injeção eletrônica, metanol
Potência: 1.800 cv (estimados)
Torque: 170 kgfm (estimados)
Transmissão: Automático, duas marchas, tração traseira
Freios: Discos sólidos
Pneus Dianteiros: 25” x 4,5” / Traseiros: 33” x 10,5”
Rodas Dianteiras: 15” / Traseiras: 16”
Upgrade: Motor, interior, santantônio, suspensão, rodas, pneus, escape, injeção
Empresa Busato Racing

MAIS FOTOS:

opala-v8-fullpower-40 opala-v8-fullpower-24BX Displatec_610x200 opala-v8-fullpower-23 opala-v8-fullpower-37 opala-v8-fullpower-36 opala-v8-fullpower-35 opala-v8-fullpower-34 opala-v8-fullpower-33 opala-v8-fullpower-32 opala-v8-fullpower-31 opala-v8-fullpower-29 opala-v8-fullpower-27 opala-v8-fullpower-26 opala-v8-fullpower-25 opala-v8-fullpower-21 opala-v8-fullpower-19 opala-v8-fullpower-18 opala-v8-fullpower-17 opala-v8-fullpower-10 opala-v8-fullpower-9 opala-v8-fullpower-6 opala-v8-fullpower-5 opala-v8-fullpower-3 opala-v8-fullpower-2 opala-v8-fullpower